Redução dos sentimentos ansiosos e depressivos no ambiente de trabalho: uma intervenção por meio do mindfulness

Autores

DOI:

https://doi.org/10.61411/rsc202413817

Palavras-chave:

Mindfulness, Ansiedade, Depressão, Ambiente Corporativo

Resumo

O presente artigo relata um projeto de extensão curricular sobre o mindfulness, realizado com o apoio da Universidade Santa Cecília em 2022. O objetivo foi estudar a aplicação do mindfulness no ambiente corporativo para reduzir a ansiedade e a depressão dos colaboradores. O projeto se baseou em uma abordagem transdisciplinar, alinhada aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU, especialmente o de promover a saúde e o bem-estar. A motivação deste estudo foi a preocupação com a saúde mental no trabalho, evidenciada pela Síndrome de Burnout. A metodologia incluiu a revisão teórica e a aplicação de inventários de ansiedade e depressão, com resultados que mostraram a eficácia do mindfulness na redução desses sintomas. O estudo conclui que o mindfulness no ambiente corporativo pode trazer benefícios para a saúde emocional dos colaboradores, e recomenda futuros estudos e intervenções nessa área. O artigo contribui para a compreensão dos impactos positivos do mindfulness no ambiente de trabalho, e fornece subsídios para a implementação de programas de bem-estar emocional e saúde mental no contexto empresarial.

Biografia do Autor

  • Me. Annibal Gouvêa Franco, Faculdade Iguaçu

    Mestre em Design (Design, Inovação e Sustentabilidade) pela Universidade do Estado de Minas Gerais (2015). - Possui graduação em Design de Produto pela Universidade FUMEC (2009), graduação em Licenciatura em Artes Visuais pela Universidade do Estado de Minas Gerais (2016), graduação em Educação Especial pela Universidade Santa Cecília (2018), graduação em Pedagogia - 2ª Licenciatura pela Universidade Santa Cecília (2021). - Atualmente é professor de artes da SEE/MG. - Tem experiência principalmente nas áreas de Artes Visuais e Design, Educação, Materiais e Sustentabilidade. 

  • Melissa Marcílio Batista, Unisanta

    Possui graduação em Processos Gerenciais pela Universidade Santa Cecília (2023). Tem experiência profissional na área de Administração/Gestão e Legalização de Empresas. Academicamente, está se especializando em áreas envolvendo Gestão, ESG e Inovação e, Design Sustentável.

  • Dr. Ronaldo Guimarães Gouvêa, UFMG

    Engenheiro Civil pela UFMG, com especialização em Planejamento de Transportes Urbanos e Controle de Tráfego (UnB/Geipot), Urbanismo (UFMG) e Engenharia Econômica (Fundação Dom Cabral). É mestre em Ciência Política (UFMG) e doutor em Ciências Humanas: Sociologia e Política (UFMG). Em 2010 realizou estágio pós-doutoral junto ao Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais da PUC-Minas. É Professor Associado da UFMG, lecionando no curso de Engenharia Civil e nos mestrados em Ambiente Construído e Patrimônio Sustentável (Escola de Arquitetura) e em Geotecnia e Transportes (Escola de Engenharia). Apresenta experiência profissional e acadêmica em Engenharia de Transportes, com ênfase em Planejamento e Gestão de Sistemas Urbanos de Transportes e Tráfego. Atua nos seguintes campos: políticas públicas: desenvolvimento urbano, meio ambiente e transportes; regiões metropolitanas: planejamento e organização institucional; políticas de transportes; planejamento e operação de redes de circulação viária. É autor do livro A Questão Metropolitana no Brasil (FGV, 2005). 

Referências

AZEVEDO, Kely Cristina Carneiro de et al. National scientific production on Burnout Syndrome in ICU nurses and physicians: a bibliometric study. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 65, p. 722-729, 2019.

BRASIL, O.N.U., 2022. Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). https://brasil.un.org/pt-br/sdgs Acesso em: 14 dez. 2023.

BURGSTAHLER, Matthew S.; STENSON, Mary C. Effects of guided mindfulness meditation on anxiety and stress in a pre-healthcare college student population: a pilot study. Journal of American College Health, v. 68, n. 6, p. 666-672, 2020.

CHIESA, Alberto; SERRETTI, Alessandro. Mindfulness based cognitive therapy for psychiatric disorders: a systematic review and meta-analysis. Psychiatry research, v. 187, n. 3, p. 441-453, 2011.

DAVIDSON, Richard J. et al. Alterations in brain and immune function produced by mindfulness meditation. Psychosomatic medicine, v. 65, n. 4, p. 564-570, 2003.

DE MORAIS, Juliana Torres Santos. Melhoria da Qualidade de Vida com a Prática de Meditação Guiada (Mindfulness) em Ambiente Corporativo. http://www.ismabrasil.com.br/trabalho/68 Acesso em: 14 dez. 2023.

FOX, Kieran CR et al. Is meditation associated with altered brain structure? A systematic review and meta-analysis of morphometric neuroimaging in meditation practitioners. Neuroscience & Biobehavioral Reviews, v. 43, p. 48-73, 2014.

GELLES, David. The mind business. Mind, v. 5, p. 15, 2012.

GOTINK, Rinske A. et al. Meditation and yoga practice are associated with smaller right amygdala volume: the Rotterdam study. Brain imaging and behavior, v. 12, p. 1631-1639, 2018.

GREENBERGER, D.; PADESKY, C. A. A mente vencendo o humor: mude como você se sente, mudando o modo como você pensa. Porto Alegre: Artmed, 1999.

HÖLZEL, Britta K. et al. Mindfulness practice leads to increases in regional brain gray matter density. Psychiatry research: neuroimaging, v. 191, n. 1, p. 36-43, 2011.

INTERNATIONAL STRESS MANAGEMANT ASSOCIATION. Burnout: 30% sofrem do tipo de estresse mais devastador. 2013. http://www.ismabrasil.com.br/artigo/burnout-y-30-sofrem-do-tipo-de-estresse-mais-devastador Acesso em: 14 dez. 2023.

KABAT-ZINN, Jon. Mindfulness-based interventions in context: past, present, and future. 2003.

PIPE, Teri Britt, et al. Nurse leader mindfulness meditation program for stress management: a randomized controlled trial. JONA: The Journal of Nursing Administration 39.3 (2009): 130-137.

SILVA JUNIOR, João Silvestre da; FISCHER, Frida Marina. Adoecimento mental incapacitante: benefícios previdenciários no Brasil entre 2008-2011. Revista de Saúde Pública, v. 48, p. 186-190, 2014.

SMITH, Sarah A. Mindfulness‐based stress reduction: An intervention to enhance the effectiveness of nurses' coping with work‐related stress. International journal of nursing knowledge, v. 25, n. 2, p. 119-130, 2014.

SUPERIOR, Educação. Resolução nº 7, de 18 de dezembro de 2018. Estabelece as Diretrizes para a Extensão na Educação Superior Brasileira e regimenta o disposto na Meta 12.7 da Lei nº 13.005/2014, que aprova o Plano Nacional de Educação -PNE 2014-2024 e dá outras providências.

TANG, Yi-Yuan; HÖLZEL, Britta K.; POSNER, Michael I. The neuroscience of mindfulness meditation. Nature reviews neuroscience, v. 16, n. 4, p. 213-225, 2015.

UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA. Divulgação dos resultados dos projetos de extensão curricular 2022 e 2023. Santos: UNISANTA, 2023. Disponível em: https://www.unisanta.br/arquivos/DivulgacaoResultadosExtensaoCurricular2022e2023.pdf Acesso em: 14 dez. 2023.

WORLD HEALTH ORGANIZATION, 2022. International Statistical Classification of Diseases and Related Health Problems (11th ed.). https://www.who.int/standards/classifications/classification-of-diseases Acesso em: 14 dez. 2023.

Downloads

Publicado

2024-01-09

Como Citar

FRANCO, Annibal Gouvêa; BATISTA, Melissa Marcílio; GOUVÊA, Ronaldo Guimarães. Redução dos sentimentos ansiosos e depressivos no ambiente de trabalho: uma intervenção por meio do mindfulness. Revista Sociedade Científica, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 191–212, 2024. DOI: 10.61411/rsc202413817. Disponível em: https://journal.scientificsociety.net/index.php/sobre/article/view/138.. Acesso em: 24 fev. 2024.