Terapia cognitivo-comportamental no tratamento da depressão: relato de experiência

Autores

  • Vitor Souza Mascarenhas UNIJORGE, Salvador, Brasil Autor

DOI:

https://doi.org/10.61411/rsc202432617

Palavras-chave:

depressão, terapia cognitivo-comportamental, experiência

Resumo

A depressão é um dos transtornos psiquiátricos mais prevalentes no mundo. No Brasil, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) a sua prevalência é de 13 a 16% da população, sendo umas causas mais incapacitantes para as pessoas. O objetivo deste estudo foi demonstrar a eficácia da terapia cognitivo-comportamental no tratamento do transtorno depressivo na prática clínica. Foram utilizados os instrumentos: inventários de sintomas de ansiedade de Beck (BAI); inventário de sintomas de depressão de Beck (BDI-II) e escala de desesperança de Beck (BHS). Foram realizados quinze atendimentos, com melhoras significativas dos sintomas relatados pelo cliente. O desenvolvimento dos atendimentos de forma criteriosa nesta abordagem se mostrou eficiente, comprovando os vários estudos e literatura sobre o tema.

Referências

Bezerra MLO, Siquara GM, Abreu JNS. Relação entre os pensamentos ruminativos e índices de ansiedade e depressão em estudantes de psicologia. Revista Psicologia, Diversidade e Saúde. 2018;7(2):235.

Beck, A.; Alford B. Depressão: causas e tratamento. 2a. Porto Alegre: Artmed; 2011.

OMS/PAHO. OMS/PAHO. 2022 [cited 2022 Apr 5]. Transtornos Mentais. Available from: https://www.paho.org/pt/topicos/transtornos-mentais

Ministério da Saúde. Departamento de Atenção Básica: Diretrizes do NASF: Núcleo de Apoio a Saúde da Família [Internet]. 2010. Available from: http://bvsms.saude.gov.br//publicacoes/diretrizes_do_nasf_nucleo.pdf

Ramos FP, Correia S, Freitas DF De, Mendes L, Gangussu B, Bicalho AH, et al. Fatores associados à depressão em idoso Factors associated with depression in the elderly Factores asociados a la depresión en ancianos. Electronic Journal Collection Health. 2017;19(2178–2191):1–8.

Beck et al. Terapia Cognitiva da Depressão. 1a edição. Cunha J, editor. Pennsylvania: Pearson; 2001. 1–171 p.

Beck, Aaron T.; Alford BA. Depressão: causas e tratamento. 2a. Porto Alegre: Artmed; 2011. 344 p.

Powell, Vania Bitencourt, Abreu N, Oliveira IR de, Sudak D. Terapia cognitivo-comportamental da depressão. Revista Brasileira de Psiquiatria. 2008;30(Supl II):73–80.

Oar EL, Johnco C, Ollendick TH. Cognitive Behavioral Therapy for Anxiety and Depression in Children and Adolescents. Psychiatric Clinics of North America. 2017;40(4):661–74.

Stein AT, Carl E, Cuijpers P, Karyotaki E, Smits JAJ. Looking beyond depression: A meta-analysis of the effect of behavioral activation on depression, anxiety, and activation. Psychol Med. 2021;51(9):1491–504.

Oliveira AC. Eficácia da terapia cognitivo- comportamental no tratamento da depressão: revisão integrativa. 2019;15(1):29–37.

AARON T. BECK, ROBERT A. STEER GKB. Inventário de Depressão de Beck. Pearson. 2014;172.

AARON T. BECK, ROBERT A. STEER GKB. Inventário de Ansiedade de Beck. Pearson. 2011;172.

Downloads

Publicado

2024-02-06

Edição

Seção

Ciências da Saúde

Como Citar

SOUZA MASCARENHAS, Vitor. Terapia cognitivo-comportamental no tratamento da depressão: relato de experiência. Revista Sociedade Científica, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 651–656, 2024. DOI: 10.61411/rsc202432617. Disponível em: https://journal.scientificsociety.net/index.php/sobre/article/view/326.. Acesso em: 24 fev. 2024.