Efeitos do treinamento aeróbico de curta duração em cicloergômetro aquático em indivíduos com doença pulmonar obstrutiva crônica

Autores

  • Julio Cesar Criscuolo Boson Universidade Federal do Triângulo Mineiro Autor
  • Guilherme Rocha Pardi Autor
  • Leonardo Rodrigues de Oliveira Autor
  • Roberto da Mata Lenza Autor
  • Gualberto Ruas Autor

DOI:

https://doi.org/10.61411/rsc202425117

Palavras-chave:

Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica. Terapia por Exercício. Fisioterapia. Hidroterapia.

Resumo

O objetivo desse trabalho foi analisar os efeitos do treinamento aeróbico de curta duração no cicloergômetro aquático em indivíduos com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Foram avaliados 2 indivíduos sedentários (A e B) do sexo feminino, com idades de 54 e 65 anos, peso 38 e 49,6 kg e altura de 158 e 153 m. Ambos foram submetidos à prova de função pulmonar, força muscular respiratória (FMR - pressão inspiratória máxima (PImáx) e pressão expiratória máxima (PEmáx)), avaliação da composição corporal, grau de dispneia, QV, nível de atividade física, 1RM (repetição máxima) e teste de caminhada de seis minutos. Realizou-se o programa de treinamento numa frequência de três sessões semanais de 50 minutos, totalizando 12 sessões. Estas foram divididas em três etapas, incluindo: aquecimento para membros inferiores; treinamento aeróbico em cicloergômetro aquático, desaquecimento e relaxamento. Observaram-se alterações entre o pré e pós-treinamento na FMR, com PImáx A:47,65% vs 71,47%, B:56,53% vs 84,8% e PEmáx A:48,39% vs 72,58%, B:79% vs 79% do predito para a idade e sexo; 1RM, sendo A: 10 vs 16kg, B:8 vs 10kg; distância percorrida (DP) A:180m vs 273m, B:360m vs 510m; sensação de dispneia A:2 vs 1, B:1 vs 1, e QV nos domínios sintomas, atividades, impacto, sendo obtido o total A:20,43 vs 16,80, B:13,94 vs 11,02. O treinamento aeróbico de curta duração no cicloergômetro aquático em indivíduos com DPOC apresentou aumento da força da musculatura respiratória e periférica, 1RM, DP e diminuição da sensação de dispneia, proporcionando um impacto positivo na QV.

Referências

Global Initiative for Obstructive Lung Disease - GOLD. Global strategy for the diagnosis, management, and prevention of chronic obstructive pulmonary disease updated 2013. Disponível em: http:/www.goldcopd.org.

RODRIGUES, C. P. et al. The effect of an exercise program directed to the thoracic mobility in COPD. Fisioter. Mov. 2012 v. 25, n. 2, p. 343-349.

DOURADO, V. Z. et al. Factors associated with the minimal clinically important difference for health-related quality of life after physical conditioning in patients with COPD. J. Bras. Pneumol. Sep 2009, v. 35, n. 9, p. 846-53.

GOMES, L.; VIANNA, C. Chronic obstructive pulmonary disease. J. Bras. Med. 2005, v. 88, n. 5, p. 11-28.

SANTANA, V. T. S. et al. Influence of current smoking on adherence and responses to pulmonary rehabilitation in patients with COPD. Braz. J. Phys. Ther. (Impr.). 2010, v. 14, n. 1, p. 16-23.

KUNIKOSHITA, L. N. et al. Effects of three respiratory physical therapy programs on patients with COPD. Revista Brasileira de Fisioterapia. 2006, v. 10, p. 449-455.

ROCETO, L. S. et al. Effectiveness of pulmonary rehabilitation once a week for patients with obstructive pulmonary disease. Braz. J. Phys. Ther. (Impr.). 2007, v. 11, n. 6, p. 475-480.

GODOY, R. F. D. et al. Long-term repercussions of a pulmonary rehabilitation program on the indices of anxiety, depression, quality of life and physical performance in patients with COPD. J. Bras. Pneumol. 2009, v. 35, n. 2, p. 129-136.

IKE, D. et al. Effects of the resistance exercise in upper limb on peripheral muscular strength and functionality of COPD patient. Fisioter. Mov. 2010, v. 23, n. 3, p. 429-437.

MARTINS, J. N. et al. Conconi test adapted to aquatic bicycle. Rev. Bras. Med. Esporte. 2007, v. 13, n. 5, p. 317-320.

MILLER MR, C. R., HANKINSON J, BRUSASCO V, BURGOS F, CASABURI R, ET AL. ATS/ERS Task Force: Standardisation of Lung Function Testing. J. Eur. Respir. 2005, 26:319-38.

PEREIRA, C.A.C. Espirometria - Diretrizes para testes de função pulmonar. J. Bras. Pneumol. 2002, 8(3): 1-82.

MENDES, C.C.T.; RAELE, R. Avaliação corporal por bioimpedância. Rev. Nutr. Pauta. 1997, 24:12-4.

VERMEEREN, M. A. et al. Prevalence of nutritional depletion in a large out-patient population of patients with COPD. Respir. Med. 2006, v. 100, n. 8, p. 1349-55.

KOVELIS, D. et al. Validation of the Modified Pulmonary Functional Status and Dyspnea Questionnaire and the Medical Research Council scale for use in Brazilian patients with chronic obstructive pulmonary disease. Jornal Brasileiro de Pneumologia. 2008, v. 34, p. 1008-1018.

SOUSA THAIS COSTA, D.; JARDIM JOSÉ, R.; JONES, P. Validação do Questionário do Hospital Saint George na Doença Respiratória ( SGRQ) em pacientes portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica no Brasil. Jornal de Pneumologia. 2000, v. 26, n. 3, p. 119.

BENEDETTI, T. R. B. et al. Reproducibility and validity of the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) in elderly men. Rev. Bras. Med. Esporte. 2007, v. 13, n. 1, p. 11-16.

CHAGAS, M. H. et al. Comparação do desempenho no teste de uma repetição máxima utilizando dois diferentes protocolos. Rev. Educ. Fís/UEM. 2012, v. 23, n. 1, p. 97-104.

NICI, L. et al. American Thoracic Society/European Respiratory Society statement on pulmonary rehabilitation. Am. J. Respir. Crit. Care Med. 2006, v. 173, n. 12, p. 1390-413.

ACOSTA, A. M. C. Comparação da utilização das técnicas Watsu e relaxamento aquático em flutuação assistida nos sintomas de ansiedade, depressão e percepção da dor. 2010, p. 58 p-58 p.

DOURADO, V. Z. et al. Systemic manifestations in chronic obstructive pulmonary disease. Jornal Brasileiro de Pneumologia. 2006, v. 32, p. 161-171.

ARORA, N. S.; ROCHESTER, D. F. Respiratory muscle strength and maximal voluntary ventilation in undernourished patients. The American Review of Respiratory Disease. 1982, v. 126, n. 1.

LISBOA, C. et al. Inspiratory muscle training in chronic airflow limitation: comparison of two different training loads with a threshold device. Eur. Respir. J. 1994, v. 23, n. 1, p. 97-104: 1266–1274 p.

VILLAFRANCA, C. et al. Effect of inspiratory muscle training with an intermediate load on inspiratory power output in COPD. Eur Respir J. 1998.

ARAUJO, Z. T. S. et al. Effectiveness of low-intensity aquatic exercise on COPD: Arandomized clinical trial. Respiratory Medicine, 2012.

CANDELORO, J. M.; CAROMANO, F. A. Effect of a hydrotherapy program on flexibility and muscle strength in elderly women. Braz. J. Phys. Ther. (Impr.). 2007, v. 11, n. 4, p. 303-309.

PITTA, F. O. Efeitos do treinamento de membros inferiores com cicloergometria em portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) moderada e grave. (Dissertação). Botucatu: Faculdade de Medicina, Universidade Estadual Paulista.

ARAÚJO, A. S. Prática física e terapêutica em cicloergômetros aquáticos: uma revisão. Monografia. Belo Horizonte/ Minas Gerais. Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional 2009.

NEDER, J. A. et al. Reabilitação pulmonar: fatores relacionados ao ganho aeróbico de pacientes com DPOC. J. Pneumol. 1997, 23(3).

REDELMEIER, D. A. et al. Interpreting small differences in functional status: the Six Minute Walk test in chronic lung disease patients. American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine. 1997, 155:4.

FRANGOLIAS, D. D.; RHODES, E. C.; BELCASTRO, A. N. Comparison of metabolic responses to prolonged work at tvent during treadmill and water immersion running. Med. Sci. Sports Exerc. 1994, 26: S10.

SCHLECHT, N. F.; SCHWARTZMAN, K.; BOURBEAU, J. Dyspnea as clinical indicator in patients with chronic obstructive pulmonary disease. Chron. Respir. Dis. 2005, v. 2, n. 4, p. 183-91.

CAMARGO, L. A. C. D. R.; PEREIRA, C. A. D. C. Dyspnea in COPD: beyond the modified Medical Research Council scale. J. Bras. Pneumol 2010., v. 36, n. 5, p. 571-578. 34 KATSURA, H. et al. The impact of dyspnoea and leg fatigue during exercise on health-related quality of life in patients with COPD. Respirology. 2005, v. 10, n. 4, p. 485-90.

Downloads

Publicado

2024-01-22

Como Citar

CRISCUOLO BOSON, Julio Cesar; ROCHA PARDI, Guilherme; RODRIGUES DE OLIVEIRA, Leonardo; DA MATA LENZA, Roberto; RUAS, Gualberto. Efeitos do treinamento aeróbico de curta duração em cicloergômetro aquático em indivíduos com doença pulmonar obstrutiva crônica. Revista Sociedade Científica, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 347–366, 2024. DOI: 10.61411/rsc202425117. Disponível em: https://journal.scientificsociety.net/index.php/sobre/article/view/251.. Acesso em: 24 fev. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)